Biblioteca Virtual da América Latina

Biblioteca Virtual da América Latina

América Latina

Bolivia

Nome oficial: Estado Plurinacional de Bolívia
Localização: Região central da América do Sul
Estado: Unitário, Social de Direito Plurinacional Comunitário, Presidencialista
Capital: Sucre (capital histórica); La Paz (sede do governo)
Idiomas: 36 idiomas reconhecidos oficialmente, os mais difundidos: Castelhano, Aimará, Quéchua e Tupi Guarani
Moeda: Boliviano
Superfície: 1.098.580 Km2
População: 9,52 milhões
Clima: Tropical e semi-tropical
Data de independência: 06 de agosto de 1825
Constituição: 25 de novembro de 2007 (nova constituição)

O território boliviano está situado na América do Sul, parte na Cordilheira dos Andes (Altiplano) e parte na Amazônia, estando limitado ao norte e ao leste pelo Brasil, ao sul pelo Paraguai e Argentina, e a oeste pelo Chile e Peru; é um país sem litoral. O nome Bolívia, em quíchua Buliwya e em aimará Wuliwya, deriva do nome de Simon Bolívar, militar venezuelano responsável pela independência do país em 1825, juntamente com José Antonio de Sucre. Essa região fez parte da civilização pré-colombiana _ a mais remota civilização a ocupar essas terras foram os Tiwanaku (Tiahuanaco ou Tiwanacu), um dos grandes impérios andinos que se estendia da costa peruana até a região do altiplano, e posteriormente os Collas e depois os Incas. Com a chegada dos espanhóis no século XVI, a civilização incaica foi dominada, sendo incorporada ao vice-reinado do Peru, com sede em Lima, e posteriormente ao de La Plata, com sede em Buenos Aires. Nessa mesma época foram descobertas minas de prata, sendo a mais famosa a montanha de Potosí. A República da Bolívia, e posteriormente Bolívia, tem sua base territorial estabelecida a partir da antiga jurisdição colonial da Audiência de Charcas, dependente do vice-reinado de Buenos Aires desde 1776, e parte dos circuitos comerciais relacionados à mineração de prata. O movimento pela independência começou em 1809, mas permaneceu como colônia da Espanha até 1825 quando se deu o processo final de libertação. Após breve união com o Peru tornou-se totalmente independente. Posteriormente, a Bolívia perdeu parte de seus territórios devido a tratados de venda e guerras. No século XIX e início do século XX o país passou por diversas convulsões militares e sociais, incluindo a guerra com Chile, Brasil e Paraguai. No século XX ocorreram vários movimentos populares e golpes militares, mas a partir dos anos 1980 se estabeleceu a normalidade democrática existente até hoje. A população atual é composta de descendentes de quíchuas, mestiços de brancos e ameríndios, aimarás e brancos. A Bolívia possui importantes lugares considerados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, como por exemplo as cidades de Potosí e Sucre, as ruínas arqueológicas de Tiwanaku e várias missões jesuíticas, entre outros.

Fontes: Guia geográfico (www.guiageo-americas.com); Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006; P@íses _ IBGE (www.ibge.gov.br/paisesat/).

Saiba mais:

Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 • 01156-001 • São Paulo/SP • Brasil
Tel: (55 11) 3823-4600 - Todos os direitos reservados - 2009