Biblioteca Virtual da América Latina

Biblioteca Virtual da América Latina

América Latina

Venezuela

Nome oficial: República Bolivariana de Venezuela
Localização: América do Sul; ao norte banhada pelo Mar do Caribe; limitado a oeste com Colômbia, a leste com Guiana, ao sul com Brasil
Estado: República Presidencialista
Capital: Caracas
Idiomas: Espanhol; línguas indígenas
Moeda: Bolívar venezuelano
Superfície: 912.050 km²
População: 27,657 milhões
Clima: Tropical
Data de independência: 15 de julho de 1811
Constituição: 1999

O território venezuelano está localizado ao norte da América do Sul. É banhado ao norte pelo Mar do Caribe, e delimitado a oeste com Colômbia, a leste com Guiana, ao sul com Brasil. Possui ilhas nas Pequenas Antilhas, e faz fronteira marítima com os territórios autônomos neerlandeses de Aruba, Antilhas Holandesas, e Trinidad e Tobago. Antes da chegada dos europeus, a Venezuela era habitada por povos indígenas se destacando os índios caraíbas, aruaques e os cumanagatos. Em 1493 o litoral foi explorado por Américo Vespúcio, e em 1498, ao chegar ao Golfo de Maracaíbo, encontra nativos que viviam em habitações lacustres, e denominou a região como Venezuela, ou seja, pequena Veneza. Somente em 1520 dá-se o inicio da colonização espanhola, e em 1567 é fundada a cidade de Caracas tornando-se um centro importante na região. O território atual da Venezuela esteve dividido entre o Vice-Reinado do Peru e Audiência de Santo Domingo até o estabelecimento, em 1717, do Vice-Reinado da Nova Granada que incluía a Colômbia, Panamá, Venezuela e Equador. Em 1776 a Venezuela torna-se uma capitania geral do Império Espanhol. Em 1809 ocorre a primeira manifestação de independência, sendo proclamada em 5 de julho de 1811; devido a situações várias em 1821 o país passa a integrar a República da Grande Colômbia, junto com a Colômbia, Equador e Panamá e a costa ocidental da Nicarágua, que se dissolveu somente após a morte de Simón Bolívar. Tal integração fazia parte do projeto bolivariano como proposta de unidade entre os povos e espaços colonizados pela Espanha. A partir de 1830, quando é efetuado o rompimento, foi estabelecida a República da Venezuela que perdura até hoje. O atual território venezuelano não foi, entre os séculos XVI e XVII, uma colônia importante para os espanhóis, mas posteriormente com a valorização da exportação de produtos agrícolas, em especial o cacau, consolidou uma sociedade influente na esfera administrativa e política. Com a introdução da exploração do petróleo em 1922 há uma transformação na economia do país, colocando-o numa posição de destaque entre os fornecedores do estratégico produto em nível mundial e modificando sua organização social que de proprietários-peões, passa para uma relação de capital-trabalho. A Venezuela passou por inúmeras situações de conflitos quanto à questão social e política, se estabilizando em 1958 quando foi restabelecida a democracia que perdura até hoje com eleições realizadas periodicamente. A população venezuelana é constituída por mestiços de brancos, ameríndios e negros, e ameríndios. Possui uma diversidade geográfica com montanhas, savanas, desertos, praias, selva, incluindo parte da floresta amazônica. O país tem locais considerados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade a saber: Coro e seu porto; Parque Nacional Canaíma e a Cidade Universitária de Caracas.

Fonte: Guia geográfico ( www.guiageo-americas.com ); Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006; P@ises - IBGE (www.ibge.gov.br/paisesat).

Saiba mais:

Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 • 01156-001 • São Paulo/SP • Brasil
Tel: (55 11) 3823-4600 - Todos os direitos reservados - 2009