Biblioteca Virtual da América Latina

Biblioteca Virtual da América Latina

América Latina

Panamá

Nome oficial: República do Panamá
Localização: América Central; ao norte banhado pelo Mar do Caribe; limitado a leste pela Colômbia, ao sul pelo oceano Pacífico e a oeste pela Costa Rica
Estado: República Presidencialista
Capital: Cidade do Panamá
Idiomas: Espanhol, inglês, línguas indígenas
Moeda: Balboa
Superfície: 75.517 km²
População: 3,344 milhões
Clima: Tropical
Data de independência: 28 de novembro de 1821
Constituição: 1978

O território panamenho está localizado no istmo que une a América do Sul à América Central. O país é dividido pelo Canal do Panamá que interliga os oceanos Atlântico e Pacífico, e é banhado ao norte pelo Mar do Caribe; faz limite a leste com a Colômbia, a oeste com Costa Rica e ao sul com o oceano Pacífico. O nome Panamá provavelmente tem relação com o junco que servia para o fabrico do chapéu, identificado como panama, que era exportado dessa região e sendo identificado como 'Chapéu De Panamá'. Essa região foi habitada por povos pré-colombianos das culturas chibchas, caribes, cholos e chocóes, sendo descoberta por Rodrigo de Bastidas em 1501, e em 1502 Cristóvão Colombo ancorou na baia de Portobelo na costa caribenha; em 1503 é fundado o primeiro assentamento espanhol no continente americano batizado de Santa Maria de Belém. Em 1508 é ampliada a colonização no território do istmo, sendo fundada em 1519 a Cidade do Panamá no oceano Pacífico que se interligava numa rota importante com o porto Nombre de Díos no Caribe para escoar as mercadorias, em especial o ouro proveniente do Peru. Em 1542 o Panamá integra o Vice-reinado do Peru que tinha sob sua jurisdição toda a América espanhola, e até o inicio do século XVIII perdurou essa situação de comércio com exportações e importações entre a Bacia do Pacífico e Europa. Em 1739 Portobello é tomado pelos britânicos, e a partir desse período Panamá passa a fazer parte do Vice-reinado de Nova Granada, que incluía a Colômbia, Venezuela e Equador. Os movimentos separatistas nas colônias também afetaram o Panamá, e em 28 de novembro de 1821 proclamou sua independência, e logo a seguir integra a República da Grande Colômbia que incluía Panamá, Colômbia, Equador, e a costa ocidental da Nicarágua, que se dissolveu após a morte de Simón Bolívar. Essa região sempre foi de extrema importância para o comércio mundial, devido ao istmo e ao findar o período de influência espanhola, a região passa a fazer parte dos planos de expansão comercial e política dos Estados Unidos que em 1846 assina um tratado para a construção da ferrovia interoceânica. Em 1880 dá-se o inicio das obras da construção do Canal do Panamá, com o apoio financeiro francês, mas devido às tensões políticas teve muitas paralisações, incluindo a separação dessa região da Colômbia, consolidada em 03 de novembro de 1903, dando inicio à República do Panamá. As obras do Canal são retomadas em 1904 através de tratado assinado com os Estados Unidos, sendo inaugurado em 15 de agosto de 1914. Transformando-se num local estratégico para o transporte marítimo e ações militares, o canal de 1977 a 1999 foi administrado pelos Estados Unidos, numa concessão assinada pelo então general Omar Torrijos que presidia o país. Durante o século XX o Panamá foi marcado por conflitos políticos e sociais durante muitos anos, com governos militares e movimentos populares. A partir da entrega em definitivo do Canal para o Panamá em 1999, o país vem estabelecendo melhorias e ampliando a cada ano o volume de comercialização com benefícios comerciais e financeiros. A população panamenha é constituída por mestiços de ameríndios com brancos, ameríndios com hindus, brancos, ameríndios. O país é tem inúmeras cadeias montanhosas, planícies, florestas tropicais na zona caribenha, e no Golfo do Panamá, oceano Pacífico, possui o arquipélago das Pérolas. O país possui locais considerados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade a saber: Fortificações Portobelo - San Lorenzo no Caribe, Sítio arqueológico de Panamá Viejo e Distrito Histórico do Panamá, Parque Nacional La Amistad e Coíba e zona especial de proteção marinha. O Canal do Panamá é considerado uma das sete maravilhas do mundo moderno.

Fonte: Guia geográfico ( www.guiageo-americas.com ); Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006; P@íses _ IBGE ( www.ibge.gov.br/paisesat/ ).

Saiba mais:

Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 • 01156-001 • São Paulo/SP • Brasil
Tel: (55 11) 3823-4600 - Todos os direitos reservados - 2009