Biblioteca Virtual da América Latina

Biblioteca Virtual da América Latina

América Latina

República Dominicana

Nome oficial: República Dominicana
Localização: Ilha Hispaniola no Mar do Caribe; banhada pelo oceano Atlântico e ao sul pelo mar do Caribe. Limita ao oeste com Haiti, com quem compartilha a ilha, e tem fronteiras marítimas a leste com Porto Rico e a noroeste com a colônia britânica de Turks e Caicos.
Estado: República Presidencialista
Capital: Santo Domingo
Idiomas: Espanhol
Moeda: Peso dominicano
Superfície: 48.734 km²
População: 9.760 milhões
Clima: Tropical
Data de independência: 27 de fevereiro 1844
Constituição: 28 de novembro de 1966

O território dominicano ocupa dois terços do lado oriental da Ilha Hispaniola (também chamada de Ilha de São Domingos, Espanhola ou Quiesqueya), sendo a segunda ilha em tamanho nas Antilhas. É banhada pelo oceano Atlântico e ao sul pelo mar do Caribe; faz fronteira ao oeste com Haiti, com quem compartilha a ilha, e tem fronteiras marítimas a leste com Porto Rico e a noroeste com a colônia britânica de Turks e Caicos. Cristóvão Colombo chegou à ilha em 1492, primeiro território americano a ser descoberto e habitada pelos índios taínos e caraíbas e que, no decorrer do período colonial, foram dizimados por maus tratos e epidemias. Em 1496 foi fundada a cidade de São Domingo primeiro assentamento europeu de ocupação contínua da América e primeira sede do governo colonial espanhol no Novo Mundo; é atualmente a capital do país. O nome foi dado por Bartolomeu Colombo, irmão de Cristóvão Colombo, em homenagem ao santo espanhol 'São Domingo de Gusmão', fundador da Ordem Dominicana, de onde deriva o nome da República Dominicana. No século XVI a Ilha Hispaniola teve uma posição de destaque devido ao ciclo de mineração, e posteriormente pela producão de açúcar. Foi alvo de ocupações por outros países europeus e a França, no século XVII, ocupou a parte ocidental da ilha dando origem ao Haiti. Posteriormente, a ilha é ocupada integralmente pelos franceses e em 1809 a Espanha retoma o lado oriental onde hoje é a República Dominicana. Entre 1814 e 1821 a Espanha domina a ilha, e em 1822 o Haiti retoma permanecendo até 1844, quando o movimento pela independência da República Dominicana é iniciado, liderado por Pablo Duarte e Pedro Santana, sendo estabelecida em 27 de fevereiro de 1844. A partir desse momento o país passa a ter governos que controlam a economia do país; por breve momento fica sob o domínio da Espanha até 1865, quando se dá uma nova independência. Em 1887 Ulises Heureaux (Lilís) estabelece um governo ditatorial até 1899 quando é assassinado; no final do século XIX o país tem mudanças econômicas significativas, e a exportação, baseada no tabaco e extração de madeira, se diversifica abrindo espaço para o café, o cacau e o açúcar. No século XX a interferência norte-americana se expande efetivando transformações no ordenamento econômico e social dominicano; é nesse século também que é instaurado novo governo ditatorial por Rafael Leônidas Trujillo, que perdurou por mais de trinta anos, sendo assassinado em 1961 em conseqüência do movimento revolucionário iniciado anos antes. Nos anos subseqüentes a República Dominicana passa por vários momentos de conflitos, novas intervenções norte-americanas, e por um processo de transformações que mudaram a fisionomia do país, assim como o enfrentamento de novos desafios de uma nação em desenvolvimento até os dias atuais. O país tem uma vegetação típica tropical, com montanhas cobertas por florestas na região central, planícies e muitos rios sendo alguns navegáveis; a sua população é composta por mestiços, brancos e negros. A cidade Colonial de Santo Domingo e a Área de Gestão Ambiental dos Pitons são considerados pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Fonte: Guia geográfico ( www.guiageo-americas.com ); Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006; P@íses - IBGE (www.ibge.gov.br/paisesat/); http://portalsaofrancisco.com.br/alfa/republica-dominicana/imagens/mapa-da-republica-dominicana.gif .

Saiba mais:

Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 • 01156-001 • São Paulo/SP • Brasil
Tel: (55 11) 3823-4600 - Todos os direitos reservados - 2009