Biblioteca Virtual da América Latina

Biblioteca Virtual da América Latina

América Latina

Guiana Francesa

Nome oficial: Guiana Francesa (Guyane)
Localização: América do Sul, banhada pelo oceano Atlântico; limitado a oeste com Suriname e a leste e sul com o Brasil
Estado: Departamento de Ultramar da França
Capital: Caiena
Idiomas: Francês; crioula; línguas indígenas
Moeda: Euro
Superfície: 90 mil km²
População: 187 mil
Clima: Equatorial

O território onde se encontra a Guiana Francesa está situado entre os rios Marouini, fronteira com Suriname, e Oiapoque, fronteira com o Brasil fixada em 1713 pelo Tratado de Ultrech; é banhado ao norte pelo oceano Atlântico e faz fronteira a oeste com o Suriname e a leste e sul com o Brasil. Essa região foi colonizada pela Espanha a partir de 1500, e os franceses iniciaram a ocupação do território em 1604; em 1635 criaram a Companhia das Ilhas da América para ampliar as atividades na região. Nesse período passou por sucessivos domínios exercidos pelos holandeses, ingleses, português, quando em 1817 foi devolvido pelos portugueses e declarado oficialmente colônia francesa através que a partir desse momento ampliou o envio de colonos. Na região viviam os índios aruaques e caribes, escravos africanos trazidos para a região que, juntamente com os colonos, foram praticamente dizimados pelas doenças tropicais. Dessa forma, a população imigrante procurou outras colônias francesas e a região desde os últimos anos do século XVIII até 1946 tornou-se numa colônia penal francesa para exilados políticos, sendo a prisão da Ilha do Diabo a mais conhecida. Após a Segunda Guerra Mundial a Guiana Francesa é elevada a um Departamento Ultramar da França com direito a cadeiras no Senado, na Assembléia Nacional e no Conselho Econômico e Social. Em 1968 foi iniciada a construção da base de lançamento de satélites, em Kourou, pela Agência Européia Espacial trazendo notoriedade internacional e aumento das atenções da França sobre o território. Embora nas últimas décadas do século XX terem sido aumentados recursos para infra-estrutura, educação, saúde, entre outros, o território passou por movimentos de independência e consequentemente mudanças quanto a continuidade do processo de melhorias e de direitos por sua população. O nome Guiana vem dos índios que habitavam a região, os aruaques, com o significado de 'terra das águas; a região é composta por planície costeira e montanhas no interior fazendo parte do maciço das Guianas. A população é constituída por negros, mestiços de negros e brancos, brancos, hindus, chineses, ameríndios, e a economia é baseada principalmente na pesca, extração mineral, e dividendos da locação da base de lançamento de foguetes e satélites.

Fonte: Guia geográfico ( www.guiageo-americas.com ); Enciclopédia contemporânea da América Latina e do Caribe. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006.

Saiba mais:

Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 • 01156-001 • São Paulo/SP • Brasil
Tel: (55 11) 3823-4600 - Todos os direitos reservados - 2009